Dia: 25 de maio de 2009

Agnelo Alves não acredita que os três sejam candidatos: Wilma, Zé e Garibaldi

agneloExistem dois nós nas disputa do Governo do Estado e, das duas vagas ao Senado da República, em 2010, no Rio Grande do Norte, que precisam ser desatados. Essa é a avaliação que o jornalista Agnelo Alves, faz.

A opinião foi emitida ao Jornal do Meio Dia, da FM 95, nesta segunda-feira, 25, quando ele fez uma análise dos cenários políticos, nacional e estadual, no momento.

Ao ser perguntado sobre as próximas eleições, no Estado, Agnelo, opinou:

“Prefiro dizer que estamos diante de dois nós. Para o Senado, temos três ícones disputando duas vagas, e se forem para a disputa, um, evidentemente, sobrará”, disse, emendando que, por isso, “trabalho com a possibilidade de mudança de cenário”.

Para Agnelo Alves, a mudança de cenário seria a desistência de um dos três pré-candidatos ao Senado – governadora Wilma de Faria (PSB), senador José Agripino (DEM) e senador Garibaldi Filho (PMDB). Ele diz que não acredita, que os três líderes vão para uma disputa de apenas duas vagas.

Sobre o Governo do Estado, Agnelo considera complicado o quadro atual. “Existem quatro pré-candidatos, e é preciso saber como ficarão os três que forem preteridos”, declara. Sobre a oposição, afirma que existe o nome da senadora Rosalba Ciarlini, que não pode ser considerada candidata de oposição.

Agnelo Alves define que Rosalba não é de oposição, pois não faz oposição. E não é do Governo, pois não integra o Governo do Estado. Por isso, não pode ser considerada candidata, nem de oposição, nem de governo.

Como complicador do quadro político do Estado, revela que, em Natal, o que se comenta é que a governadora Wilma de Faria (PSB) poderá antecipar para janeiro, sua desincompatibilização do Governo, para permitir que o vice-governador Iberê Ferreira de Souza, fortaleça seu projeto.

Eita!!!

chargeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeFonte: Xeleleu

A campanha política rola solta e livre no Rio Grande do Norte

O Ministério Público do Ceará solicitou e o TRE da terra de Fagner determinou busca e apreensão na sede do PMDB.

Objetivo: saber se o partido está fazendo campanha antecipada para governador.

Aqui não precisa disso. Rosalba, Robinson, João Maia, Carlos Eduardo e Iberê fazem campanha todos os dias; e não é nada escondido.

Fonte: Jornal de Hoje 1ª Edição – Tulio Lemos

É verdade!

Aliado de João Maia reage contra declaração de Iberê Ferreira dada em Caicó

As declarações do vice-governador Iberê Ferreira de Souza (PSB), defendendo a união do sistema político liderado pela governadora Wilma de Faria em torno do seu nome para governador do Estado, tendo João Maia (PR) ou Robinson Faria (PMN) como companheiro de chapa repercutiu nos meios políticos. Iberê defendeu numa emissora de rádio em Caicó que há como manter o sistema governista unido num palanque formado com João Maia e Robinson Faria tendo ele (Iberê) como candidato a governador do Estado e o terceiro seria candidato a deputado federal. Pelo fato de assumir o cargo no próximo ano quando a governadora irá se desincompatibilizar para disputar o Senado, Iberê Ferreira considera-se candidato natural. “Minha preocupação neste momento é fortalecer minha candidatura”, disse ele.

O vereador Adão Eridan, do PR, reagiu às declarações de Iberê Ferreira afirmando: “ninguém do sistema político liderado pela governadora aceitará que o PSB tenha duas candidaturas na chapa majoritária. É preciso que os dirigentes partidários da aliança sejam muito fracos para concordar com isso.

Concordamos com a tese de Iberê desde que ele aceite ser o vice de João”, disse o vereador, reafirmando que João Maia preparou-se para ser candidato a governador do Estado. “João não aceita ser vice de ninguém”, ressalta, acrescentando existir uma diferença no potencial eleitoral entre João Maia e Iberê Ferreira. “João Maia é presidente de um partido, obteve quase 200 mil votos para deputado federal, conta com 17 prefeitos eleitos, 22 vice-prefeitos e 200 vereadores aproximadamente. Além do mais, João Maia estudou o Rio Grande do Norte e está preparado para governá-lo, o que o credencia para essa disputa”, observa.

Concluindo, o vereador Adão Eridan adverte: “uma chapa forte tendo João Maia como candidato a governador ajudará também a eleger a governadora Wilma de Faria senadora. É preciso deixar de lado as vaidades pessoais e formar uma chapa forte e competitiva. O contrário, corre o risco de perder todo mundo”.

Fonte: Jornal de Hoje

Exposição agropecuária de Caicó movimenta R$ 3 milhões de reais

O governador em exercício, Iberê Ferreira de Souza, passou o final de semana visitando vários municípios do interior do Estado. Em Caicó, ele abriu 36ª Exposição Agropecuária de Caicó e o 9º Leilão Terra do Leite. Os eventos aconteceram no parque Monsenhor Walfredo Gurgel e fizeram parte do Circuito Estadual de Eventos Agropecuários promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, da Pecuária e da Pesca (Sape).

De acordo com dados da Sape, em dois dias de evento, os negócios ultrapassaram a marca de R$ 3 milhões. Este ano, mais de dois mil animais ficaram expostos, entre caprinos, ovinos e bovinos. No leilão, 50 lotes da melhor genética do Estado foram colocados à venda.

Participaram da abertura, o secretario estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Francisco das Chagas, o presidente da Emparn, Henrique Santana, o prefeito de Caicó, Rivaldo Costa, o deputado federal João Maia e presidentes de associações de criadores. 

“O Governo do Estado vai investir cerca de R$ 9 milhões na realização de eventos agropecuários em 2009. Esse dinheiro será aplicado em reformas, ampliação e construção de novos parques de exposição no Estado. O objetivo é obter um crescimento de 30% no volume de negócios em relação ao ano passado, obtendo fechamento na ordem de R$ 178 milhões”, disse Iberê.

Senadora Rosalba Ciarlini recebe prêmio legislador do ano

“A senadora Rosalba Ciarlini é uma grande revelação no Parlamento brasileiro”. A declaração é do presidente do Instituto de Estudos Legislativos Brasileiros – IDELB, Josué dos Santos Ferreira, ao justificar a escolha de Rosalba para o Prêmio Legislador do Ano, que será entregue nesta terça-feira, 26, em Brasília.

 Rosalba está entre os melhores parlamentares brasileiros como autora da Proposta de Emenda à Constituição – PEC, que estende a licença-maternidade para seis meses, beneficiando todas as mulheres. “A licença-maternidade é um direito de todas as mães, independente do trabalho que ela exerça”, ressalta a senadora, que voltou a dizer que a homenagem é fruto do reconhecimento de que os direitos conquistados pela mulher na Constituição precisam ser alterados para garantir que os filhos sejam bem formados a partir do aleitamento e dos cuidados que recebem neste período da vida.  

Como potiguar, Josué dos Santos disse que se sente orgulhoso pela credibilidade e projeção nacional da senadora conterrânea. “Rosalba hoje tem o trabalho que desenvolve neste primeiro mandato reconhecido em todo o país e isso dá visibilidade ao Rio Grande do Norte”, afirmou.

A senadora Rosalba Ciarlini adiantou que no último fim de semana teve mais uma prova de que a licença-maternidade é um grande anseio das mulheres trabalhadoras. Na festa das mães promovida pelo Conselho Comunitário do bairro Carnaubal, em Mossoró, muitas mulheres agradeceram a senadora pelo projeto que permitirá que elas fiquem mais tempo com os filhos. “Se a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde orientam que o bebê deve ser amamentado até os seis meses, como é que a mulher poderá voltar ao trabalho antes disso?”, questiona Rosalba. Na semana passada, a senadora também recebeu manifestação favorável do ministro da Previdência Social, José Barroso Pimentel, à PEC da licença-maternidade.          

A solenidade de entrega do Prêmio Legislador está marcada para 18h, no auditório senador Antonio Carlos Magalhães (Interlegis), do Senado Federal, e será feita pelo presidente do Senado, José Sarney.

Iberê é o besta que eu chamo!!!

ibere_secretarioO vice-governador Iberê Ferreira de Sousa, PSB, encontrou a solução!

 Ou melhor…

 A fórmula ideal para acomodar os três pré-candidatos (Iberê, João Maia (deputado federal) e Robinson Faria (deputado estadual) ao governo do Estado da base aliada da governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, PSB, nas eleições do próximo ano.

Declarou no final de semana em Caicó que a solução seria a seguinte: Ele para governador, um para vice-governador e outro para deputado federal.

Ao tomar conhecimento da fórmula encontrada por Iberê um candidato resmungou: É…! É muito boa pra ele!

É o besta Iberê!

Prefeito de Parelhas vai torrar R$ 100 mil reais com o São João da cidade

chico_anuncio2O prefeito de Parelhas, Francisco Medeiros, do PT, vai torrar uma nota de R$ 100 mil reais com o arraiá da cidade que será realizado no próximo mês de junho.

A grana chega a cidade através de um projeto da deputada federal, Fátima Bezerra, PT, madrinha política do chefe do executivo parelhense que conseguiu os recursos no Ministério do Turismo.

O dinheiro da farra dava para executar uma obra necessária para a cidade. A buraqueira que toma conta das ruas de Parelhas.

Por exemplo.

Haja farra! E a prefeitada do mundo todo chorando de barriga cheia.

Governador em exercício adere ao Twitter

O governador em exercício e secretário estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Iberê Ferreira de Souza, é um dos primeiros políticos potiguares a aderir ao twitter, rede social que permite aos usuários a atualização da página com frases de até 140 caracteres por vez.

“Durante o meu período como governador em exercício estarei postando todas as minhas atividades. Depois, poderão acompanhar as ações como vice-governador e secretário”, diz Iberê, que assume o Governo do Estado até sábado (30). Para acompanhar as atualizações, o internauta deve acessar o endereço https://www.twitter.com/ibereferreira.  

Twitter – Bastante popular na internet principalmente desde 2008, o Twitter é um serviço de microblogging que permite a troca de mensagens, links, imagens e ideias através da resposta à pergunta “o que você está fazendo?”.

Através de um login, os usuários cadastrados podem enviar mensagens de até 140 caracteres por vez e seguir perfis de políticos, personalidades, empresas e veículos de comunicação. A rede social cresceu 900% somente no ano passado.

Colônia caicoense radicada em Brasília vai fazer o Bingo de Santana

xique-xique1A colônia caicoense radicada em Brasília, Distrito Federal, terá um encontro no próximo dia 6 de junho no famoso restaurante Xique-Xique da capital federal.

Toda colônia vai prestigiar o já tradicional Bingo de Santana que anualmente é realizado no Xique-Xique localizado na Asa Sul, CLS 107, BL E, Loja 2.

Mais uma vez o evento contará com a presença do Pe. Martinho que irá da Bahia especialmente para abençoar os caicoenses neste grande momento de confraternização. Toda a renda do bingo será doada para a Festa de Santana que será comemorada em Julho.

Depois do bingo haverá uma super-apresentação do cantor caicoense radicado em Brasília José Emídio, o nosso querido Dinha.

Maiores informações com um dos organizadores o nosso amigo e leitor do blog Rei Lucena pelos telefones (61) 3344 5797 ou (61) 9982 6671.

Vai ser muito bacana!

Foto: Robinho (meu filho), Robson, Rubinho, o blogueiro e Rei Lucena. No Xique-Xique em Brasília ano passado.

Programa vai beneficiar micro bacia do Rio Cobra em Parelhas

O governador em exercício, Iberê Ferreira de Souza, lança nesta terça-feira (26), o Programa de Recuperação de Bacias Hidrográficas, ação coordenada pelo Programa Semiárido Potiguar (PSP), financiado pelo Banco Mundial. O evento, promovido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), acontece às 15h na quadra de esportes da comunidade Cobra, no município de Parelhas. A primeira ação do programa será a recuperação da bacia do rio Cobra. Posteriormente, serão recuperadas as bacias do rio Una, no Agreste, e do rio Potengi.

Em parceria com a Emparn e a Emater, o programa da Semarh irá iniciar a recuperação de 20,12 km de mata ciliar na região da micro bacia do Rio Cobra, localizada no município de Parelhas. O projeto, inédito no Rio Grande do Norte, é uma importante iniciativa no combate à desertificação no RN, estado que possui 97% de seu território suscetível a esse processo, segundo dados do Ministério do Meio Ambiente.

A área da micro bacia do Rio Cobra foi selecionada após articulação entre as comunidades e o governo e através de um resgate histórico das comunidades de Juazeiro, Cachoeira e Santo Antônio da Cobra. O primeiro passo que está sendo dado na área é para a sustentabilidade hídrica, através da recuperação dos sistemas de abastecimento de água nas três comunidades.  Serão construídas ainda barragens subterrâneas, barramentos e renques de pedra solta para evitar erosão do solo e consequentemente o assoreamento dos rios.

No local, o Programa Semiárido Potiguar prevê ainda o estabelecimento em pelo menos 700 pequenas propriedades das áreas de reserva legal, que correspondem a 20%, no mínimo, do total da propriedade necessária ao uso sustentável dos recursos naturais, visando a conservação da biodiversidade o abrigo e a proteção da fauna e flora nativas e reabilitação dos processos ecológicos.

O Projeto implantará ainda projetos produtivos como alternativa sustentável às atividades econômica do local, que atualmente vive das olarias e cerâmica. Dentre as possibilidades discutidas com a comunidade, estão a apicultura e o artesanato.

“As atividades que estão sendo desenvolvidas pelo PSP na bacia do Cobra certamente servirão de exemplos para outros estados”, afirma Iberê. Ele destaca ainda que as experiências em Parelhas irão orientar o trabalho desenvolvido em todo o Rio Grande do Norte através da parceria entre MMA, Governo do Estado e Sociedade Civil.

O governador em exercício ressalta que o maior desafio do programa é a conscientização, mas avalia que já está se formando um novo pensamento da causa ambiental, principalmente com as mudanças já sentidas como conseqüência do chamado “aquecimento global”.

 PROGRAMA SEMIÁRIDO – O PSP, que trabalha com a gestão de recursos hídricos, também desenvolve atividades de combate à desertificação no RN. Os recursos são garantidos através da parceira estabelecida com o Banco Mundial, que investe 120 milhões de reais no Programa.

Presidente da Câmara segura denúncia contra Fábio Faria

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), recebeu, há mais de um mês, um pedido de investigação contra o deputado Fábio Faria (PMN-RN), que usou sua cota de passagens aéreas para transportar celebridades para seu camarote particular em Natal (RN). Até hoje, segundo reportagem do Congresso em Foco, o peemedebista não decidiu se arquiva sumariamente o caso ou se encaminha para a Corregedoria, como determina o Regimento Interno da Câmara.

Deputados, de acordo com o site, reclamam que Temer está atrasando o andamento do processo, misturando um caso grave do uso de passagens para fins comerciais com discussões sobre a moralidade do transporte de familiares, por exemplo. A assessoria da presidência nega a hipótese.

Segundo os auxiliares de Temer, ele aguarda um parecer de dois juristas sobre o escândalo das passagens – revelado pelo Congresso em Foco –, que deve ser concluído na semana que vem ou na posterior.

Independentemente do motivo, o corregedor da Câmara, ACM Neto (DEM-BA), está de mãos atadas. Segundo a Constituição e o Regimento Interno, só um partido político ou a Mesa Diretora podem representar contra um parlamentar no Conselho de Ética.

No caso da Mesa, há um procedimento mais longo. Um cidadão comum, um parlamentar, outra pessoa ou instituição devem se dirigir ao presidente da Câmara. Se a denúncia for minimamente procedente, o presidente encaminha o caso à Corregedoria, que analisa os fatos e envia um parecer ao presidente.

Nesse caso, o presidente da Câmara convoca uma reunião da Mesa, que vota se representa ou não o deputado ao Conselho de Ética da Casa.

Fonte: Congresso em foco

A saúde desmorona no Rio Grande do Norte

guerreira-discursando-de-branco-bacanaDeu na Tribuna do Norte:

A governadora Wilma de Faria está indo para a Europa. Deixa no Rio Grande do Norte milhares de famílias desabrigadas e desalojadas vítima das inundações. Deixa o caos na saúde pública, numa situação dramática jamais registrada ma história do Rio Grande do Norte. Os médicos denunciam: “A saúde pública desmorona no Rio Grande do Norte”.

O assunto é manchetes todos os dias nos jornais locais.

Prefeituras vão torrar dinheiro com o São João

Ninguém entende essa crise econômica que é enfrentada pelos municípios principalmente aqueles que decretaram estado de calamidade pública por causa das inundações.

Em Assu, a prefeitura vai “torrar” uma nota braba com o São João que trará atrações a peso de ouro como Zezé de Camargo e Luciano, Leonardo e Wanessa Camargo.

A prefeitura de Mossoró não fica atrás e vai fazer uma festa de arromba. Nas cidades paraibanas de Patos, Santa Luzia, Várzea e Campina Grande, fora outras, vão queimar dinheiro com tanta festa.

No Seridó, pelo menos, não se anuncia essa farra toda. À exceção de Santana do Seridó. Lá a prefeitura vai “torrar” um dinheirinho com os festejos juninos da cidade.

Mas…

A choradeira dos prefeitos é grande. Entretanto…

Henrique admite que PMDB poderá apoiar candidatuira de José Serra

pmdb-serraLíder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves é ardoroso defensor de uma aliança de seu partido com o candidato que Lula indicar para 2010.

Acha que o legado de Lula precisa ter continuidade. Com Dilma Rousseff ou com outro candidato. Mas receia que o PT envenene o projeto.

Vai abaixo a entrevista que o deputado concedeu ao blog do jornalista Josias de Souza:

– A direção do PMDB já dispõe de um diagnóstico estadual?

Reunimos nesta semana representantes de 25 Estados.

– O partido está dividido entre Dilma e Serra?

Verificamos que 17 Estados se inclinam para uma aliança com o presidente Lula. Cinco pendem para a aliança com José Serra. Três estão indefinidos.

– Os Estados que se inclinam para Dilma estão fechados?

Mesmo nesses Estados que se inclinam pela aliança com o presidente Lula há condicionantes muito importantes.

– Que condicionantes?

Principalmente o respeito que o PT deve ter aos candidatos do PMDB nesses Estados. É o mínimo que se pode exigir do PT, já que prioriza a eleição nacional e deseja o apoio do PMDB para sua candidata, a ministra Dilma.

– Se o PMDB tivesse de decidir hoje haveria dificuldades?

H – Teria dificuldades.

– Por quê?

H – Basicamente porque as questões estaduais, fundamentais para o PMDB, não estão resolvidas.

– Pode dar um exemplo de problema a ser vencido?

H – O exemplo mais claro é Minas Gerais. Temos um candidato, o Hélio Costa. É ministro do governo Lula. Portanto, confiável ao presidente. E há a candidatura do Fernando Pimentel, uma liderança importante do PT. A situação lá não está sendo bem conduzida pelo PT. É um problema grande. Lá a posição do PMDB é muito confortável.

– O que fazer?

H – Precisamos estabelecer um prazo. Depois, quem estiver melhor, apoia o outro. A seção de Minas tem 70 votos na convenção nacional do PMDB, que vai escolher o candidato à presidência. É a segunda maior delegação na convenção. Portanto, essa é uma questão preliminar e decisiva.

– E se não for resolvida?

H – Se não houver uma boa vontade do PT em relação a Minas Gerais, eu diria que nem adianta conversar mais. Daí pra frente tende a piorar. O Hélio Costa está bem à frente nas pesquisas. Não precisamos tomar uma decisão hoje. Mas é preciso ajustar uma data e um modelo de convivência.

– Qual seria a data e o modelo?

H – A data depende dos acertos. Nem sei se o PT aceitará a sugestão do PMDB. Funcionaria assim: Quem estiver mais bem colocado no mês tal, dia tal, será o candidato ao governo. E o outro vem para o Senado, com uma composição.

– E se o PT não aceitar?

H – Se o PT aceitar esse tipo de critério, facilitará muito o entendimento. Se não aceitar, se não negociar conosco, pode jogar tudo por água abaixo.

– Por que os acertos estaduais são tão vitais?

H – A coligação do PMDB com a candidatura da ministra Dilma dependerá da vontade dos convencionais do PMDB. São pessoas que vem dos Estados. É preciso que cheguem motivados para apoiar essa coligação.

– Quantos peemedebistas há na convenção nacional?

H – São pouco mais de 500 delegados. Alguns tem direito a mais de um voto. O total de votos é 820. Essa gente tem que chegar motivada para a parceria. Se eles vem dos seus Estados brigando com o PT, é melhor nem realizar a convenção.

– Se a convenção fosse feita hoje haveria o risco de vitória do Serra?

H – Digo que seria imprevisível o resultado porque as questões estaduais estão distantes de um bom entendimento. Não esperávamos tratar disso agora. Mas, ao admitir que a ministra Dilma é sua candidata, o presidente Lula provocou, ainda que inconscientemente, a aceleração desse processo nos Estados.

– Quais foram os efeitos da antecipação do calendário?

H – Isso está deixando as nossas bases muito preocupadas. Em todo lugar tem candidato do PMDB e do PT. Hoje, esse conflito está muito latente. Seria imprevisível o resultado de uma convenção do PMDB. Os atritos só ajudam o Serra, não a ministra Dilma. Por isso é importante conversarmos logo.

– Levarão o problema a Lula?

H – Sim.

– Quando?

H – Estávamos apenas esperando o presidente voltar da viagem ao exterior. Precisamos agir imediatamente, para que esses conflitos não permaneçam. Do contrário, pode ser comprometido um projeto nacional que nós queremos realizar com o presidente Lula, apoiando a candidatura Dilma. Quanto mais rápido acontecer essa conversa melhor para o PT, para o PMDB e para a ministra Dilma.

– Acha que Lula resolve?

H – A liderança do presidente Lula junto ao PT é decisiva. Ele será o grande condutor da campanha eleitoral de 2010. Queremos que o PT entenda o seguinte: se a prioridade do partido é eleger a ministra Dilma presidente, precisam respeitar as nossas prioridades. As forças estaduais são o grande patrimônio político do PMDB.

– Consideram a hipótese de Dilma não ser candidata?

H – Essa é uma possibilidade que ninguém pode descartar. Mas as notícias que nós temos sobre o estado de saúde da ministra são muito boas.

– E se a troca for inevitável?

H – Seja a ministra Dilma ou seja outro nome, precisamos ter uma candidatura que interprete esse governo, do qual fazemos parte e que tem um grande apoio popular. A idéia é dar continuidade. Hoje, quem representa esse projeto é a ministra Dilma. Mas se houver um bom entendimento com o PT, respeitadas as questões estaduais do PMDB, o mais importante é a continuidade do governo Lula, independentemente do nome que venha a ser apresentado pelo PT.

– Pretendem discutir com Lula o risco de saída de Dilma do páreo?

H – Não é o momento para isso. Seria até um desrespeito à figura da ministra Dilma. Seria também um desserviço à candidatura dela. O que nós queremos é fortalecê-la. Desde que, evidentemente, nossas pré-condições estaduais sejam respeitadas pelo PT.

– A demora conspira a favor de um PMDB pró-Serra?

H – Tem esse risco. Estou muito preocupado. Sabemos que há vários PTs. Temos que respeitar todas as tendências. Mas, em alguns Estados, o PT tem posições muito arraigadas. Temos o receio de que o presidente Lula e a ministra Dilma não tenham condições de conduzir esse processo como esperamos. É um receio muito agudo.

– Com que prazo trabalham?

H – Queremos definir tudo até o final do ano, para entrar em 2010 já sabendo o rumo que vamos tomar e o projeto que vamos construir–nacionalmente e nos Estados.

– Por que prefere Dilma a Serra?

H – Estamos participando do governo Lula. O apoio a uma candidatura de oposição, que se propõe a mudar os rumos do governo que ajudamos a fazer, seria incoerente. Mas, se houver demora, não posso negar que poderá haver desvio de conduta e a coisa se agravar. Daí a necessidade urgente de uma conversa com o presidente.

Posts Recentes

Posts Recentes

Categorias

Toros do Piauí em Caicó

A prefeitura de Caicó adquiriu três carros modelo Toro (FIAT) para a secretaria municipal de Saúde. Quem ganhou pregão presencial foi uma empresa do Piauí.

Leia Mais

Sem previsão de pagamento

A greve dos servidores estaduais da saúde chegou ao 43º dia nesta quarta-feira, 20. De braços cruzados desde 5 de fevereiro, a categoria é uma

Leia Mais