1º BEC de Caicó vai devolver obras “problemáticas” ao Dnit

A conclusão das obras nas marginais da BR-101, trecho entre Natal e Parnamirim, será mais uma vez adiada – e, até o momento, não há um novo prazo estipulado para o término das intervenções viárias sob responsabilidade do DNIT. De acordo com o Exército Brasileiro, encarregado pela execução do projeto que já se arrasta há seis anos, “impedimentos de ordem técnica inviabilizam a continuidade dos trabalhos”, como a remoção de postes e o desvio de estruturas subterrâneas mantidas pelas concessionárias de água, luz, telefonia e gás ao longo da rodovia.

Diante dos impedimentos, o 1º Batalhão de Engenharia e Construção do Exército, sediado em Caicó, irá concluir a execução de parte do trabalho acordado e devolver o restante das obras ainda por fazer à Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes no RN, a quem cabe articular junto as concessionárias a desobstrução da passagem para pavimentação das marginais.

O Dnit-RN chegou a divulgar, no final de 2009, a conclusão das obras para abril de 2010; outros prazos foram anunciados, todos adiados, e o mais recente seria em 31 de agosto deste ano – ou daqui a três dias. Constam no projeto adequações nas marginais da BR-101 desde o viaduto de Ponta Negra até a saída de Parnamirim, perfazendo um trecho com cerca de 12,5 km de extensão. A obra está inserida no projeto de duplicação de 46,2 km da BR-101, cujo investimento total bate na casa dos R$ 172 milhões. Quando o projeto for concluído, todo o tráfego local deverá ser deslocado para as marginais, deixando as pistas principais da BR-101 livres para quem irá viajar para cidades do interior ou sair do Estado.

Da Tribuna do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

julho 2021
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
Categorias

Portas fechadas para Bolsonaro

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou, ontem, o registro do Muda Brasil. A legenda vinha se articulando para lançar o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) como candidato

Leia Mais