150 milhões de reais em propinas para Dilma

O Estadão repetiu tudo aquilo que publicamos ontem à noite.

1 – “Marcelo Odebrecht disse ao ministro Herman Benjamin que 4/5 das doações para a campanha foram realizadas via caixa 2. Ao todo, segundo ele, foram repassados R$ 150 milhões”.

2 – “Sobre repasses para a campanha de Dilma ele insistiu no valor de R$ 150 milhões, dos quais um terço seriam entregues como contrapartida pela aprovação de um projeto apresentado em 2009 referente à MP 470, ou a MP Refis”.

3 – “Marcelo Odebrecht citou dois ex-ministros do PT, Antônio Palocci e Guido Mantega. Segundo ele, Mantega fez a solicitação (R$ 50 milhões) como contrapartida já na campanha de 2014”.

4 – “Ele falou dos contatos com Antonio Palocci, já em 2008. O ex-ministro o teria procurado para falar de pagamentos para o publicitário João Santana, marqueteiro das campanhas de Lula e Dilma”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Recentes

março 2021
D S T Q Q S S
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Categorias

Atrevimento de Trump

O presidente americano Donald Trump não pretende desistir de seu decreto imigratório que proíbe a entrada de cidadãos de sete países nos Estados Unidos. Enquanto

Leia Mais

Ânimos se acalmam no MDB do RN

Depois da entrevista do ex-senador Garibaldi Filho, presidente estadual do MDB, colocando panos quentes na briga do seu filho, deputado federal Walter Alves (MDB), com

Leia Mais